09. 08. 14. 08:10 pm ♥ 93
I will never feel alone, once I call you home.
Coheed & Cambria (via siriuslytwizzling)
via siriuslytwizzling
09. 08. 14. 08:08 pm ♥ 109
Pull the trigger and the nightmare stops.
Coheed and Cambria, Three Evils (Embodied In Love And Shadow)
via lilwana
09. 08. 14. 07:29 pm ♥ 517
High-res via beautifulroseofthesea
05. 23. 14. 06:19 pm ♥ 52867
Eu sou um bocado sensível demais…
Clarice Lispector.   (via auroriar)

(Source: cher-la-vie)

via auroriar
04. 27. 14. 08:55 pm ♥ 1009
It can only take a moment to waste the rest of your life.
Chuck Palahniuk, Snuff (via observando)
via observando
04. 25. 14. 07:29 pm
Paranóia
04. 25. 14. 07:20 pm
04. 25. 14. 06:47 pm ♥ 3
Se do lado esquerdo do peito
No fundo, ela ainda me quer bem
Chico Buarque
09. 08. 14. 08:08 pm ♥ 98
For tomorrow we’ll sing the words and song
of a time we’re glad is long gone.
Coheed and Cambria, Mother Superior. (via lahidradelcuento)
via lahidradelcuento
09. 08. 14. 07:30 pm ♥ 297
High-res via 2-11-3
09. 08. 14. 07:26 pm ♥ 622
alexxinwonderland420:

How I feel about my love <3

alexxinwonderland420:

How I feel about my love <3

via alexxinwonderland420
04. 27. 14. 08:57 pm ♥ 208903
High-res via realidade-paralela
04. 27. 14. 08:54 pm ♥ 712
Se há uma felicidade indefinível em duas almas que ligam sua vida, que se confundem na mesma existência, que só têm um passado e um futuro para ambas, que desde a flor da idade até à velhice caminham juntas para o mesmo horizonte, partilhando os seus prazeres e as suas mágoas, revendo-se uma na outra até o momento em que batem as asas e vão abrigar-se no seio de Deus, deve ser cruel, bem cruel, meu amigo, quando, tendo-se apenas encontrado, uma dessas duas almas irmãs fugir deste mundo e a outra, viúva e triste, for condenada a levar sempre no seu seio uma ideia de morte, a trazer essa recordação, que como um crepe de luto envolverá a sua bela mocidade, a fazer do seu coração cheio de vida e de amor, um túmulo para guardar as cinzas do passado.
José de Alencar.  (via quoteiros)

(Source: desafagos)

via quoteiros
04. 25. 14. 07:21 pm

Capítulo Décimoquinto

Quer saber onde me encontro? Me procure no fim do labirinto, sentada em um banco de madeira desgastado com os olhos fixos no chão, ou deitada neste mesmo chão fitando as nuvens.

Quer me achar? Ande sem direção alguns quarteirões ( cinco talvez seja um bom número) , olhe para o céu, gire até ficar tonto e eu estarei ali.

Quer olhar em meus olhos? Feche os seus.

Quando dizem para mim que o tempo passa, eu digo que o tempo é eterno, nós que passamos por ele. Porém as memórias e lembranças nos tornam folhas perdidas levadas pelo vento do outono.

Sim, você esta em minha memória, ainda lembro do dia em que deitados fingimos dormir e seu coração batia tão forte. E eu estava fria. E decidi que iria cuidar de você, quando na verdade era você quem cuidava de mim. Mas eu não cumpri a minha promessa. E me arrependo de não ter te ouvido. Talvez hoje pudesse ser tudo diferente e talvez não.

Conhece meu livro?http://borboletasegigantes.tumblr.com/ Seja bem vindo…

04. 25. 14. 07:19 pm